Natação


imagem de conteúdoA natação é uma das modalidades desportivas mais completas e proporciona uma variedade de benefícios para as pessoas com algum tipo de deficiência física.

Felizmente, cada vez mais pessoas com algum tipo de incapacidade física, incluindo as pessoas com paralisia cerebral, estão envolvidas em actividades físicas e desportivas devido aos seus benefícios, nomeadamente de reabilitação, aumento da aptidão física, eficiência dos movimentos, desenvolvimento de habilidades motoras e do aumento dos índices de auto conceito e auto-estima. A natação tem uma característica adicional inerente às vantagens proporcionadas pela execução de movimentos, visto o corpo estar imerso pela água, promovendo aspectos como a coordenação, condicionamento aeróbio e redução da espasticidade. As atividades motoras em meio aquático visam o desenvolvimento cognitivo, afetivo, emocional e social, sendo mencionadas como um excelente meio de execução motora, favorecendo o desenvolvimento global do indivíduo portador de deficiência física. Em suma, a natação apresenta um grande valor terapêutico, recreativo e social.

imagem de conteúdo

As propriedades físicas da água (densidade, pressão hidrostática, viscosidade, entre outras) têm uma influência no comportamento humano, tanto no aspecto fisiológico como psicológico. Pode-se esperar, então, uma variedade de efeitos. Na musculatura e no aparelho locomotor, ocorrerá uma melhoria na irrigação sanguínea. Com a contração e relaxamento muscular, observada na prática da natação, haverá estímulos necessários para o desenvolvimento muscular e consequentemente melhoria na postura corporal.

No sistema cardiovascular haverá um fortalecimento muscular, bem como um aumento do volume deste. Consequentemente, a frequência cardíaca diminui, a capacidade de transporte de oxigénio aumenta e o esforço cardíaco diminui. Os vasos sanguíneos ficam mais elásticos. Assim, com esta economia de diversas funções circulatórias, o organismo terá uma maior capacidade de adaptação aos esforços.

A natação exige um grande esforço da respiração. Com a sua prática, observa-se um incremento da absorção de oxigénio máximo com o aumento do volume de ar que entra para os pulmões através da inspiração mais profunda. Há um aumento da capacidade de difusão do oxigénio e elevação da tolerância relativa ao seu débito.

imagem de conteúdo

Na natação com paraplégicos e tetraplégicos deve-se ter cuidado com relação à falta de sensibilidade que aumenta os riscos de lesões de pele, luxações e fraturas. Para os hemiplégicos, o cuidado deve ser principalmente em relação ao deficit de equilíbrio porque a parte afetada é mais pesada, então afunda, modifica rotações e condiciona a escolha do estilo a ser praticado. A natação pode promover educação para o lazer; manter a amplitude dos movimentos e conservar a sua função; desenvolver a imagem corporal, procurando a funcionalidade; promover a autoestima que se reflete no relacionamento interpessoal; ajudar a reeducação da bexiga; promover hábitos higiénicos; equilibrar o desenvolvimento exagerado dos membros superiores e propiciar o relaxamento destes grupos musculares solicitados constantemente; equilibrar os desvios da coluna e eixos transversais; estimular as funções cardiovascular e respiratória.

A natação pode beneficiar a pessoa com paralisia cerebral no que diz respeito à adequação do aumento do tónus muscular, libertando o potencial de movimento limitado pela rigidez muscular, permitindo a aprendizagem de atividades necessárias para movimentos funcionais através de atividades globais voluntárias e motivadoras. Na água a ação da gravidade é quase nula permitindo à criança executar movimentos que não poderia realizar no solo, estimulando a execução de movimentos ou posturas não habituais que auxiliam a estruturação da imagem corporal. Também proporciona meios de estimulação para o desenvolvimento da fase psicomotora em que se encontra. Além disso, os exercícios de controle respiratórios são importantes pois muitas destas pessoas possuem alteração da função respiratória.

A natação proporciona atividade física desportiva vital para indivíduos com sequelas neurológicas crónicas, que já não participam em programas regulares de reabilitação. Esta é a forma ideal de mantê-los em atividade física continuada, prevenindo a sua saúde e prevenindo complicações futuras e sobretudo, estimulando a sua qualidade de vida e inclusão social.

Podemos concluir que o envolvimento do indivíduo com deficiência motora com a natação traz benefícios não só para sua melhora física, como também para seu estado emocional e consequentemente melhora de sua qualidade de vida.

A nível nacional destacamos o atleta João Martins, que já possui um palmarés desportivo vasto e com grandes resultados a nível nacional e internacional. Ainda neste ano conquistou três medalhas de bronze e uma de prata nas quatros provas em que competiu no Campeonato da Europa de Natação, realizado em Berlim.

 imagem de conteúdo

 imagem de conteúdo

INSCRIÇÕES ÉPOCA 2013/2014

AVISO!
Os clubes devem fazer login e visitar a página  "Praticantes/Ag. Desportivos por inscrever 2013/2014" para atualizar os registos de associados para a época desportiva 2013/2014. Os registos listados nesta página são os registos que estão por atualizar.

Redes Sociais